Tutorial de Quinta – o Máximo do Massive pt1 – Crie seu proprio Sub Bass

Em 2007 a Native Instruments resgatou o conceito de síntese wavetable, desenvolvida nos anos 70 por Wolfgang Palm na série de sintetizadores híbridos Wave da PPG. A síntese digital por tabelas de onda é similar à síntese de uma onda senoidal vibrando num determinado período. Mas a forma de onda final contém samples não apenas de um período mas de toda a tabela de formas de onda. Além disso essas ondas são manipuladas dinamicamente para variar a modulação de tom conforme a nota varia. Em termos mais leigos é como se a onda se transformasse de um estado para outro, de maneira harmônica, como um efeito de “morphing”em computação gráfica tradicional.

wave2

O sintetizador WAVE 2.2 da PPG, introdutor da síntese wavetable

Quase uma década depois da versão original, o Massive continua sendo um dos melhores sintetizadores profissionais entre os baseados em software, com impacto histórico direto em estilos que valorizam os sons graves. Pacotes de bancos assinados por Skrillex, Datsick e Bore Gore foram a base de presets para uma nova geração de produtores desenvolver seus próprios timbres. E esse é o único problema do Massive, tem que saber usar! Os bancos de presets nativos são muito pequenos e limitados, ainda que a versão nova traga 1300 presets de fábrica, muitos soam bem datados. A síntese wavetable é bastante complexa, mas pode ficar clara se compreendermos bem a interface do programa e o roteamento dos módulos.

massive_tutorial01

Comece com um som novo, resetando o programa no menu – File > New Sound. À esquerda do menu pop-up da imagem acima estão representados dois osciladores, o OSC 1, ligado, e o OSC 2 desligado; ambos com os botões de controle totalmente voltados à direita. O menu cobre parte da seção de filtros do programa e à sua direita estão os controles do volume master e dos efeitos FX1, FX2 e Equalização.

É importante entender como esses botões de controle funcionam. No primeiro oscilador temos um seletor de Wavetables, escolha Basic > Sin – Sqr, como na figura:

massive_tutorial02

Isso vai carregar uma wavetable que vai de uma forma senoidal pura (sin), quando o botão WT position está completamente à esquerda, até uma forma de onda quadrada pura (sqr), quando o botão está todo à direita:

massive_tutorial03

Na figura atribuí o valor máximo à forma senoidal para obter um som limpo de baixo e para torná-lo ainda mais grave, desci o valor do pitch para -12, de modo que soasse uma oitava mais baixo.

 

Se voce usar uma controladora MIDI, clique no knob do Wavetable position com o botão esquerdo do mouse, abra o menu e escolha MIDI Learn, para logo em seguida mover o botão equivalente da controladora. massive_tutorial03

Se tocar notas enquanto manipula valores intermediários do botão, poderá ouvir como a wavetable varia entre um tom quase puro da senoidal e a reverberação cada vez maior das ondas conforme tendem à forma square. Valores intermediários são mais ricos em harmônicos.

Para entender como o som está sendo gerado, clique na aba routing, no centro da interface, onde estão os envelopes dos osciladores.

massive_tutorial06

A primeira coluna mostra os geradores de som – os 3 osciladores, noise e feedback, cada um roteado independentemente para os filtros. A variedade e complexidade dos sons depende de como os osciladores são roteados para os dois filtros. Voce pode combinar dois osciladores num mesmo filtro e um terceiro para outro, numa sofisticada síntese subtrativa. Clique então na aba OSC.

massive_tutorial05

Esse campo abre um envelope ADSR (Ataque – Sustentação – Decaimento – Relaxamento) que determina como o volume do som varia conforme o tempo. Esse envelope pode ser redefenido, manipulado em tempo real e atribuído a outros parâmetros. Arraste o led azul marcado com 1Env para o campo vazio do filtro 1  que selecionei antes como Lowpass 4 – um filtro que seleciona apenas as frequências graves para o som do baixo soar mais limpo sem o enorme espectro de frquências altas e médias:

massive_tutorial045jpg

Para um som ainda mais rico, voce pode usar um LFO como modulador. O LFO é um oscilador de baixa frequência que a princípio é inaudível, mas que perturba a base das ondas provocando harmônicos e um som mais rico – você pode escolher desde formas básicas de LFO, até presets mais complexos:

massive_tutorial07

Escolhi as curvas Triplet Ramps e Bending 2 e atribuí o LFO ao filtro 1: Classic Tube

massive_tutorial08

Vou continuar explorando as possibilidades da interface e os tipos de som que podemos produzir com a síntese wavetable nos próximos tutoriais – se estiver interessado em uma imersão intensa no programa, fique de olho na agenda dia no site trackers  – que estarei apresentando workshops mensais sobre o programa em sala de aula e pista. O próximo é nesta sexta, 22 de Julho.

Niki Nixon

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 11 =